INÍCIO / FUTEBOL PROFISSIONAL / NOTÍCIAS / SEM GOLO NÃO HÁ FESTA!
Tondela perde em casa com o Feirense (0-1)
 
 

2/11/2017
SEM GOLO NÃO HÁ FESTA!
Tondela perde em casa com o Feirense (0-1)



Os tondelenses responderam à chamada (mais de 1700 numa manhã fria de sábado), o João Cardoso engalanou-se e apoiou, a equipa deu a vida, sobretudo com uma primeira parte fantástica, mas morreu na praia porque não marcou. Sem golo não há festa!

Pepa tinha prometido que a equipa ia entrar fortíssima e mais uma vez as palavras do técnico assentaram que nem uma luva já que os auriverdes sufocaram, literalmente, o Feirense durante os primeiros 45 minutos.

O problema é que as oportunidades foram-se sucedendo e a equipa não conseguiu desfazer o nó do nulo no marcador antes do intervalo.

Registamos a grande jogada aos 10 minutos. Ruca cruzou bem na esquerda, Heliardo amorteceu de cabeça e Pedro Nuno, de calcanhar (!), tinha tudo para o golo da jornada mas Vana Alves tirou com o joelho a hipótese de festa aos tondelenses. Que golo seria!

O médio dos auriverdes não gostou da desfeita e aos 17 minutos tentou a sorte de fora da área. O guarda-redes brasileiro voltou a ganhar o duelo com uma defesa apertada para o lado.

Só dava Tondela e um minuto depois foi a vez de Jhon Murillo galgar terreno pelo lado esquerdo do ataque tondelense mas, já na área e com o guarda-redes pela frente, rematou cruzado um pouco ao lado.

Aos 22’ foi a vez de Ruca, num livre directo, obrigar Vana a segurar a dois tempos e aos 39 novamente Jhon Murillo a aparecer bem para um desvio no coração da área mas Vana a segurar sobre a linha de golo.

A equipa do Feirense parecia, na primeira metade, reduzida ao seu guarda-redes mas a verdade é que o brasileiro adiou tudo o que foi o ataque sufocante do Tondela.

Na segunda parte quase tudo foi diferente. O Feirense soltou-se da pressão tondelense e aproveitou a ansiedade do Tondela para subir no terreno com perigo.

Ainda assim, só aos 74 minutos pôs em perigo a baliza de Cláudio Ramos. Tiago Silva, completamente solto já na área, tentou o chapéu ao guardião tondelense mas Cláudio esticou-se nas alturas e parou a trajectória da bola para a sua baliza.

Aos 81 o lance do jogo. Tiago Silva cai na área e Tiago Martins aponta para a marca de grande penalidade por entender ter havido falta de Rafael Amorim.

Chamado à conversão o mesmo Tiago Silva não falhou e apontou sem hipóteses para Cláudio Ramos.

Miguel Cardoso, aos 87´, esboçou primeira reacção auriverde mas o remate saiu à figura de Vana e a última tentativa sobrou para Ruca, já em tempo de compensação, que num livre directo atirou muito perto do poste direito da baliza feirense.

O jogo terminou mas para lá do último apito o árbitro Tiago Martins ainda abriu o livro para expulsar o treinador do Tondela, Pepa.

O empate era, claramente, o resultado mais acertado para aquilo que foi a produção das duas equipas. A derrota tondelense é um murro no estômago da equipa que, como dizem todas as estatísticas, mais bola teve, mais rematou à baliza, mais eficácia de passe teve, mais oportunidades de golo teve mas que, como o futebol não é uma ciência exacta, foi a única a não marcar golo.

Sexta-feira o Tondela abre a jornada 22 da Liga NOS com a deslocação ao Estádio do Dragão para defrontar o FC Porto (20h30).



Jogo no Estádio João Cardoso, em Tondela

Assistência: 1707 espectadores

Árbitro: Tiago Martins

Ao intervalo: 0-0

Marcador: Tiago Silva (82’ de g.p.)

Acção disciplinar: cartão amarelo a Vítor Bruno (20), Jaílson (36), Barge (46), Claude Gonçalves (54), Rafael Amorim (81) e Tiago Silva (90). Cartão vermelho directo a Flávio Ramos (89). Expulsão do treinador do CD Tondela, Pepa, após o final do jogo.



CD TONDELA 0

Cláudio Ramos, Jaílson, Kaká, Rafael Amorim, Ruca, Hélder Tavares, Claude Gonçalves, Pedro Nuno, Jhon Murillo, Miguel Cardoso e Heliardo

Substituições: Pedro Nuno por Dylan (64), Heliardo por Batista (64) e Rafael Amorim por Vitalii Lystcov (82).

Suplentes não utilizados: Ricardo Janota, Pica, Pité e David Bruno.

Treinador: Pepa



Feirense 1

Vana Alves, Luís Machado, Karamanos, Fabinho, Luis Rocha, Cris, Ricardo Dias, Luís Aurélio, Flávio Ramos, Barge e Vítor Bruno

Substituições: Cris por Hugo Seco (68), Fabinho por Tiago Silva (72) e Luís Machado por Babanco (87).

Suplentes não utilizados: Peçanha, Icaro, Jean Sony e Wellington.

Treinador: Nuno Manta Santos










 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
      

 
PÁGINA INICIAL  .  POLÍTICA DE PRIVACIDADE  .  TERMOS DE UTILIZAÇÃO
POWERED BY IVICEVERSA