INÍCIO / MEDIA / TODAS AS NOTÍCIAS / OS NÚMEROS NÃO FAZEM JUS
Tondela perde com o SL Benfica (4-0)
 
 

1/22/2017
OS NÚMEROS NÃO FAZEM JUS
Tondela perde com o SL Benfica (4-0)



A luta desigual que se previa para o duelo entre Benfica e Tondela foi completamente anulada por um colectivo auriverde que entrou organizado e determinado a surpreender na Luz. Assim foi, pelo menos, durante quase uma hora do jogo.

Com efeito, o Tondela de Pepa entrou na Luz destemido, sem receios, concentradíssimo e a espreitar o ataque sempre que tinha oportunidade, valendo-lhe essa ousadia algumas situações para visar a baliza de Ederson.

Ainda assim, o primeiro aviso sério foi do Benfica. Jonas pegou na bola em posição frontal e atirou forte mas Cláudio Ramos voou para a primeira grande defesa do jogo.

No ataque o Tondela também fazia peito e Wagner chegou mesmo a marcar mas o lance acabou anulado por suposto fora de jogo.

Novamente Wagner a pôr Ederson em sentido com um remate fora da área mas à figura e Murilo a aparecer também isolado mas com o guardião encarnado a resolver com dificuldade. Oportunidades que o Tondela não aproveitou para inaugurar o marcador numa primeira parte em que foi repelindo os ímpetos encarnados e demonstrando organização ofensiva que, apesar da escassez de opções (regulamento e lesões permitiram a Pepa ter apenas três avançados no jogo) foi sempre tentando estragos na defesa dos da casa.

Na segunda parte o Benfica entrou melhor mas ainda teve de suportar mais 15 penosos minutos que alimentavam a determinação auriverde na procura de mais uma surpresa em casa dos candidatos ao título.

Cláudio Ramos ia brilhando e numa bola que sobrou para Zivkovic rematar junto ao poste o camisola 1 dos tondelenses fez a defesa da tarde com uma estirada que deixou a Luz de cabelos em pé enquanto já se gritava golo. Isto já depois de também ter segurado uma nova tentativa de Jonas com eficácia.

Um golpe de sorte aos 59 minutos começou então a deitar por terra a aspiração do Tondela já que uma bola que andou a saltitar pela área acabou no esquecido Pizzi que rematou cruzado e sem hipóteses para Cláudio.

A partir daqui avizinhava-se difícil travar o actual campeão nacional em sua casa com mais de 50 mil nas bancadas. Assim foi, mesmo que Fernando Ferreira ainda tenha tentado um remate de meia distância travado por Ederson a dois tempos.

Salvio isolado ameaçou o 2-0 mas Cláudio atento saiu e socou para longe no limite da área.

Impossível para o guarda-redes era travar o remate de Pizzi que na sequência de jogada pelo lado direito apareceu para assinar o ‘bis’.

A partir daqui o jogo complicava-se e de que maneira para o Tondela e pior ficou aos 84 minutos. Rafa, isolado nas costas da defesa tondelense, aproveitou a saída de Cláudio Ramos para picar a bola. O guardião do Tondela ainda se esforçou para tentar o desvio mas o mais que conseguiu foi tocar de raspão no esférico.

Escusado mesmo era o árbitro Bruno Esteves ver o que mais ninguém viu. Uma grande penalidade de Pica sobre André Almeida já em tempo de compensação. O lance teve tanto de prejudicial para o resultado deste jogo (permitiu a Jonas fixar o 4-0) como para a próxima jornada já que o central viu o segundo cartão amarelo e acabou expulso.

Resultado exageradíssimo para o Benfica. A justeza da sua vitória não se coloca mas para um Tondela que gozou de oportunidades na Luz e durante uma hora repeliu a força do primeiro classificado merecia muito mais do jogo.

Nota para a estreia de Osorio, reforço venezuelano que chegou esta semana a Tondela. Entrou aos 79 minutos e jogou assim pela primeira vez com a camisola 24 dos auriverdes.

Sábado (11h45), o Tondela volta a casa para receber o Chaves no João Cardoso.



Jogo no Estádio da Luz, em Lisboa

Assistência: cerca de 56 mil espectadores

Árbitro: Bruno Esteves

Ao intervalo: 0-0

Marcadores: Pizzi (59 e 76), Rafa (84) e Jonas (90+3 de g.p.).

Acção disciplinar: cartão amarelo a Pica (61 e 90+3). Cartão vermelho, por acumulação de amarelos, a Pica (90+3).



SL Benfica 4

Ederson, Luisão, Samaris, Jonas, Mitroglou, Lindelof, Zivkovic, Pizzi, Cervi, André Almeida e Nélson Semedo

Substituições: Cervi por Salvio (45), Mitroglou por Rafa (70) e Pizzi por Celis (86).

Suplentes não utilizados: Júlio César, André Horta, Carrillo e Jardel.

Treinador: Rui Vitória



CD TONDELA 0

Cláudio Ramos, Jaílson, Pica, Kaká, Ruca, Bruno Monteiro, Claude Gonçalves, Fernando Ferreira, Miguel Cardoso, Wagner e Murilo

Substituições: Murilo por Dylan (60), Claude Gonçalves por Pité (70) e Fernando Ferreira por Osorio (79).

Suplentes não utilizados: Ricardo Janota, Hélder Tavares, David Bruno e Alassane També.

Treinador: Pepa

 







 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
      

 
PÁGINA INICIAL  .  POLÍTICA DE PRIVACIDADE  .  TERMOS DE UTILIZAÇÃO
POWERED BY IVICEVERSA