INÍCIO / MEDIA / TODAS AS NOTÍCIAS / COMO SE TRABALHA NESTA PAUSA FORÇADA
Entrevista com Sergio Villacampa
 
 

3/22/2020
COMO SE TRABALHA NESTA PAUSA FORÇADA
Entrevista com Sergio Villacampa



A viver, tal como toda a sociedade, uma época atípica, o futebol está parado e o preparador físico do CD Tondela deu a conhecer como foi pensado e está a ser executado o plano físico dos jogadores do plantel da equipa principal dos beirões. 



Como é que os jogadores vão-se mantendo ativos neste período de paragem e em que têm de ficar em casa?




  • Os hábitos de trabalho estão limitados às rotinas que todos percebemos e estamos a viver. Com isto a equipa técnica forneceu a todos os jogadores planos de trabalho individualizados, todos eles com o foco principal na manutenção do tónus muscular e na resistência, tendo no entanto a consciência que nunca será a mesma coisa que um treino dito “normal”. São jogadores que estão habituados a receber uma carga de trabalho muito superior aquela que agora são sujeitos.



Mas não é fácil controlar à distância toda estes jogadores e todos estes trabalhos, ainda para mais quando estão confinados a casa…




  • Sim é verdade. Com as condições que temos, a equipa técnica achou por bem realizar um controlo através do feeback dos atletas, seja por whatsapp ou por chamada telefónica. Tudo com o objetivo de tentarmos perceber como se estão a sentir os jogadores com o trabalho que estão a realizar. Mas também este controlo preocupa-se com a parte psicológica porque, tal como disse atrás, estamos a falar de jogadores que estão habituados a um certo treino diário e agora estão perante uma realidade completamente diferente. Este cenário pode provocar, naturalmente, alguma ansiedade ou nervosismo que tem de ser controlado por nós [equipa técnica]. Isto além, claro, da parte alimentar, que é controlada pelo departamento médico. Mas temos um grupo de jogadores extremamente profissional que têm cumprido o que lhes está estipulado.



Quer dar-nos um exemplo do tipo de treino que foi planeado para os jogadores neste período?




  • O plano foi feito em conjunto pela equipa técnica e foi feito a pensar na primeira semana de trabalho porque defendemos que depois de passados esses dias podemos, em consonância com o feedback dos jogadores, adaptar, modificar e evoluir conforme a resposta que nos derem. Como disse o foco foi na manutenção do tónus muscular com exercícios como o agachamento ou trabalho abdominal. E depois um trabalho mais cardiovascular, e aí o clube fez o esforço de fornecer bicicletas aos jogadores que não tinham “material” e um espaço como um jardim para dar uma “corridinha”, então podem fazer, agora, bicicleta. Para o período da tarde focámos mais o trabalho no que é a relação com bola.



Existe claramente essa questão que pode motivar algumas dúvidas no que toca às datas do regresso aos treinos e quando recomeçará a competição. Tudo isto tem as suas consequências também?




  • Sim claro, na minha opinião é que é aí que está a principal questão de tudo isto. Teremos, na minha opinião, que fazer uma mini pré-época e não teremos muito tempo para fazer essa gestão das cargas de treino e assim o risco de lesão será alto. Teremos que ter muito cuidado neste capítulo porque todos sabemos que as lesões são multifatoriais, ou seja, podem ocorrer devido a uma série de razões e a parte psicológica será, sem dúvida, uma dessas razões.



Ouve a entrevista na íntegra aqui: https://soundcloud.com/user-75189592/entrevista-sergio-villacampa-golo-fm